• greicer

Prédio libanês conquista “Oscar da arquitetura mundial”

O Stone Garden, prédio residencial construído em Beirute-Líbano, ganhou o “Oscar da arquitetura mundial” de 2021 – o Dezeen Awards. O edifício, projetado pela arquiteta franco-libanesa Lina Ghotmeh, resistiu à forte explosão que destruiu parte de Beirute, em agosto de 2020. Construído com paredes de concreto, e revestido artesanalmente com uma espessa camada de argamassa, o edifício surpreendeu a comunidade internacional da construção civil por sua resistência ao impacto.


O prédio está localizado a 1.500 metros do epicentro da explosão, que foi desencadeada pelas reações do nitrato de amônio que estava armazenado em um silo do porto da capital libanesa. O fato das estruturas do Stone Garden terem resistido ao forte impacto se devem a duas razões: o conceito arquitetônico, que criou um efeito aerodinâmico capaz de suportar o grande deslocamento de ar causado pela explosão, e as paredes de concreto construídas de forma quase artesanal.



Lina Ghotmeh inspirou-se em seu avô, que foi fabricante de concreto no Líbano e forneceu material para erguer casas e prédios no período de guerra civil no país (1975-1990). “Construir edifícios que ficassem em pé em meio às explosões era a principal prioridade naquela época”, diz a arquiteta, que no início de sua carreira também ajudou na reconstrução de várias edificações que ficaram em ruínas por causa dos bombardeios. Isso a fez tornar-se uma apaixonada pelo concreto armado.


Projeto do edifício tem sido requisitado para exposições em museus especializados em arquitetura


O Dezeen Awards concedido ao Stone Garden foi na categoria projeto arquitetônico. Ao premiar a edificação, a comissão julgadora deu a seguinte definição: “É uma obra cheia de simbolismo, que reflete a resiliência do povo do Líbano”. O “Oscar da arquitetura mundial” também premia na categoria arquitetura de decoração e arquitetura sustentável. São levadas em consideração as obras concluídas um ano antes, ou seja, as que foram entregues em 2020. O prédio libanês ficou pronto em abril de 2020.


Foram inscritos 1.551 projetos para a edição de 2021. Desses, 56 foram selecionados pela comissão julgadora, que reúne 25 importantes arquitetos com reconhecimento mundial. Antes mesmo de ser premiado, o Stone Garden já despertava a curiosidade de todo o universo da arquitetura. Recentemente, os projetos arquitetônico e estrutural do edifício foram mostrados na 17ª Exposição Internacional de Arquitetura – a La Bienal di Venezia. Agora, está agendada a exposição no Museu Nacional MAXXI, em Roma-Itália, e no Cooper Hewitt Smithsonian Design Museum, em Nova York-EUA.


Em 2020, por causa do Stone Garden, Lina Ghotmeh já havia ganhado o prestigioso Schelling Foundation Architecture Prize. O prêmio é concedido a cada 2 anos para arquitetos que agregam inovação em seus projetos. Entre os profissionais que já foram contemplados com essa honraria estão Diébédo Francis Kéré, em 2014; Anne Lacaton & Jean-Philippe Vassal, em 2006; Kazuyo Sejima, em 2000, e Zaha Hadid, em 1994.


#euconstruindo #arquitetura

Fonte: Cimento Itambé

1 visualização0 comentário